domingo, 20 de junho de 2010

A toalha molhada e o Homem de Ferro

ONIBUS NA STEELS AND HILDA AV.


METRÔ NA FINCH SUBWAY STATION

BALDEAÇÃO NA YONGE SUBSTATION

BLOOR PARA ST. GEORGE STATION

ST. GEORGE PARA ST. PATRICK STATION

2 MIN. DE STREET 
CAR.

CHINA TOWN!











Foto: Mar de placas de sinalização das lojas em China Town

Ouvindo: Woman no Cry (Bob Marley) "Good friends we have / Oh, good friends we've lost / Along the way / In this great future / You can't forget your past / So dry your tears, I say"



Como um verdadeiro dia de partida, tinha muitas coisas para fazer, pouco tempo e alguns imprevistos, vamos lá:

1. Devolver o travesseiro emprestado de David.
2. Comprar alguns souvenirs.
3. Comprar uma mala nova.
4. Almoçar com amigos.
5. Partir para Montreal.

Para começo de conversa a mala nova foi um imprevisto, o plano era levar tudo em uma só. Mas como na noite anterior descobri que poderia levar apenas 23 kg em duas malas (cada) tive que colocar a compra de uma nova nos planos.

A compra dos souvenirs estava planejado e o objetivo foi alcançado. Fui a China Town procurar algumas “lembranças” boas e baratas (na verdade já havia encontrado uma loja no dia anterior). O que não estava planejado era as lojas abrirem apenas a partir das 11 a.m., aos sábados. 1h 30 min. de espera assistindo o início do jogo entre Dinamarca e Camarões, muitas chances de gol desperdiçadas. Comprei a mala e as besteiras.

O almoço planejado foi desmarcado, não pelas compras, mas pelas lojas e a mala. O travesseiro não devolvi, não consegui falar com David, ele - o travesseiro - vai conhecer Montreal.

Voltei para casa para (re)arrumar tudo, no final continuei procurando espaço, já que não comprei achei uma mala boa e de tamanho razoável (China... todo cuidado é pouco). Com tudo pronto ficou a pergunta: “quanto (peso) será que tem aqui?”. No check-in descobri que a mala grande estava um pouco acima do peso, tirar uma toalha molhada que havia usado há pouco foi suficiente.

No raio-x outro processo, depois de tudo passado lá estou eu sendo revistado. O sensor definitivamente não foi só com a minha cara, mas o corpo inteiro! Apitava nas costas, nas pernas, na cintura e lá ia o sujeito buscar alguma coisa onde só havia carne e osso. Definitivamente, um Homem de Ferro.





:: Polícia bloqueando a rua da comemoração :: Union Station View
:: Trem passando :: CN Tower View

Nenhum comentário: